A "Matinata" nas ruas de Conservatória

A "Matinata" nas ruas de Conservatória
Eduardo Marques, à porta da Pousada Balé dos Vagalumes, na "Matinata"

"Tudo como antes, como no quartel de Abrantes..."

Pois é, amigos! Mais uma vez me encontro forçado a mudar a programação de nossa "Matinata". Dessa vez por causa de minha total impossibilidade em atender imposições da Prefeitura Municipal de Valença, com uma série de exigências legais, as quais devem ser providenciadas perante vários órgãos fiscalizadores do Município, para eventos que sejam realizados em vias públicas. Eu não disponho de tempo para dar entrada em tanta ficha de requerimento, em tantas repartições. A "Matinata", todos que já a conhecem, sabem que é muito mais uma manifestação, um encontro, que possibilita às pessoas uma confraternização musical e poética, onde todos os visitantes de Conservatória podem participar democrática e gratuitamente. Podem cantar e declamar, acompanhados por seus instrumentos musicais e por meu violão. É como uma "roda" de amigos à mesa de um bar, que cantem juntos, relembrando passagens de suas vidas, fazendo novas amizades, em total interação. Ao transferir tal encontro para a "pracinha do Clube de Conservatória", minha única intenção era proporcionar a todos melhores acomodações, uma vez que lá estão estabelecidos barzinhos, com mesas, cadeiras, banheiros, além de cardápios para todos os gostos. Tudo isso entrosado em uma atmosfera bucólica, sob as galhadas de um maravilhoso flamboyant, a proteger-nos do sol. Eu não imaginava que para ser assim também dependeria da burocracia. Então, a "Matinata", que antes já sofrera mudanças por outros motivos, agora volta a ser em frente à velha "Locomotiva 206", no saguão de entrada da "Pousada Balé dos Vagalumes", mais uma vez em gentil cortesia de seus proprietários, em mesmo dia e horário: sábados, de 10h30min às 12h00min. Estaremos lá, lhe aguardando, com muita música, muita poesia! Até lá!